Arquivo

Posts Tagged ‘natureza’

Laísa vai morrer

Se ninguém fizer nada para evitar.

Laísa, professora, 45 anos. Ela é o próximo alvo, isto fica claro, quando olhamos para o que aconteceu com a irmã dela, Maria do Espírito Santo da Silva que no dia 24 de maio de 2011 foi assassinada juntamente de seu marido, José Claudio Ribeiro da Silva, ambos lideranças do Projeto de Assentamento Agroextrativista Praia Alta Piranheira, localizado a cerca de 50 quilômetros da sede do município de Nova Ipixuna, no sudeste do Pará. Todas as etapas de ameaças, que parece um roteiro até: deixar sinal que esteve na casa, atirar no cachorro, tronco de palha de coco derrubada na estrada (ela disse: “Aqui, quando um tronco de palha de coco é atravessado no caminho de alguém, significa que está sendo feita uma ameaça”) e recados ameaçadores. Só que mesmo assim ela não tem proteção nenhuma!

Retirado do blog Do Lado de Lá.

Um passeio pelo zoológico

Hipopótamo deu show no Zoológico
Hipopótamo deu show no Zoológico

Perdão pela falta de atualização no fim de semana. Para me recuperar da ausência, publico uma foto relacionada a meu passeio neste feriado carnavalesco. Sim, visitei o Zoológico de São Paulo ontem, um local muito divertido para passar uma tarde, conhecer e ver muitos animais interessantes, a maioria ameaçados de extinção.

Ruim foi que, em um feriado prolongado, muitos têm ideia semelhante, o que tranforma a chegada nos arredores do Zoo e a entrada no estacionamento e na própria bilheteria um verdadeiro inferno. É estresse de dia útil em São Paulo na hora do rush, com muito sol e crianças, muitas crianças, berrando, pulando, gritando.

À parte isto, o passeio foi gostoso. Os que me chamaram mais atenção foram o hipopótamo (que ganha um destaque aqui pela ação do bicho, incluso), o casal de rhinocerontes, os leões-marinhos que deram um show, a anta, o lobo europeu e o lobo-guará (rara e fantástica espécime brasileira), a arara azul e o mico-leão dourado, entre muitos outros bem divertidos. Pena que o calor fez muitos se esconderem na sombra, casos do leão, tigre, tamanduás.

Bem, boa semana a todos, com uma foto bem divertida e agradável desse simpático e desengoçado bichinho, que bocejava minutos acpós acordar, dando oum show pro público. Até mais!

PS: Para ver mais algumas outras fotos do #zoo, acesse meu #Twitpic, clicando aqui!

Passeio pela Serra do Mar

Olá.

Passo aqui pelo blog hoje para dar uma dica para este fim de ano, um passeio pelo Parque Estadual da Serra do Mar. É um programa que sempre tive vontade de fazer, conhecer a Estrada Velha de Santos, a natureza da Serra do Mar, e é muito bom saber que tem um roteiro planejado e indicado para turistas.

São oito quilômetros de caminhada, subida ou descida, dependendo do trajeto que você escolher. Diante disso, acredito que deva ser necessário um mínimo de preparo físico para completar o percurso sem maiores percalços, ainda mais com o calor que tem feito na região metropolitana de São Paulo. Mas o cenário e a proximidade com a natureza e com monumentos históricos que contam um pouco do passado da estrada São Paulo-Santos devem valer a pena!

Pretendo fazer esse passeio em janeiro, quem sabe, quando as coisas acalmarem. Aí trarei relatos e fotos sobre este programa que parece ser bem divertido! Mas para satisfazer a curiosidade de todos, publico o link para algumas fotos do percurso pelo parque. As imagens são simplesmente maravilhosas! Clique aqui para vê-las.

Também colo o texto abaixo, retirado do blog Um Olhar pela Cidade: que me informou sobre esse passeio, após dica enviada pelo twitter de @spmetropole.

“Um passeio bastante interessante para quem gosta de andar e andar muito é visitar o Parque Estadual da Serra do Mar que está entre os municípios de São Bernardo do Campo e Cubatão, na Serra do Mar.

São 8 km da antiga Estrava Velha de Santos – uma das rodovias mais nostálgicas de todo o Estado – e o ponto de partida pode ser em qualquer um dos  dois municípios. Quem pensa que iniciando por São Bernardo, pegando só descida é menos cansativo, ledo engano, porque nos últimos dois quilômetros a descida é bem íngreme. Segundo um funcionário do parque, a subida por Cubatão talvez seja um pouco mais cansativa, mas não força tanto as pernas.

No trajeto belos monumentos tombados pelo Condephaat: São construções em pedra construído em 1922, em comemoração ao centenário da Independência, como o Pouso de Paranapiacaba, o Rancho da Maioridade, o Belverde e a calçada do Lorena a primeira via de acesso entre a Capital e o Litoral.

Os visitantes também tem a oportunidade de apreciar detalhes de uma das mais ricas biodiversidade do planeta – a Mata Atlântica – com muitas flores e uma vegetação exuberante e com inúmeras quedas d’água e paradas com água potável para consumo.

O parque é administrado pela EMAE – Empresa Metropolitana de  Águas e Energia. Os passeios precisam ser agendados pelo telefone 11-3333-7666 e custam R$15,00 (quinze reais) nos finais de semana. Estacionamento para 200 carros e acesso pela Via Anchieta/Riacho Grande/Rodovia Indio Tibiriça”.

Parque do Ibirapuera

Domingo de sol no Parque do Ibirapuera - São Paulo - SP - 16.08.09

Domingo de sol no Parque do Ibirapuera - São Paulo - SP - 16.08.09

Peço desculpas pelo abandono da seção Fotografia. Tem me faltado tempo para escolher boas fotos e escrever bons textos. Mas volto em grande estilo, pelo menos na paisagem da foto.

Selecionei a que achei mais representativia do Parque do Ibirapuera, que pude visitar domingo passado, aproveitando um raro domingo de sol em pleno inverno – só perceber como o tempo está nesta semana em comparação à outra.

O parque vive lotado em dias de sol, tornando-se uma verdadeira praia pra quem não pode sair de São Paulo, ou simplesmente deseja curtir um “Domingo no Parque”. E o lago é o que mais chama atenção, com várias pessoas ao redor dele, saboreando a paisagem, alimentando os animais, namorando…

Chega de papo e curtamos a foto e lembramo-nos dos bons momentos que já tivemos no Ibirapuera. Ou, quem é de outra cidade, aproveite e rememore dias gostosos de lazer em algum outro parque. Hoje é domingo, dia de celebrar a vida.

Velhas notas do front

Olá.

Pra variar, as coisas estão corridas nesta semana. Mas com imprevistos. Os funcionários da USP estão em greve desde ontem, o que, na prática, para mim, além de me fazer andar mais pela USP, já que o Circular do Campus está parado (o que é bom, já que não consigo arrumar tempo pra fazer exercícios), me impossibilita de acessar a biblioteca da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), que está fechada, apesar da biblioteca da Faculdade de Economia e Administração (FEA) estar aberta e, provavelmente, abarrotada, já que os frequentadores da FFLCH devem ter migrado para lá.

O jeito é ir pra sempre salvadora PUC, aqui perto, nas Perdizes, utilizar sua ótima biblioteca. Fiz isso ontem e tornarei a fazê-lo hoje à tarde e amanhã o dia todo. Por isso, a dificuldade de escrever aqui, ainda mais ter um assunto interessante para tal.

Mas isso pode mudar hoje, pois nesta manhã a aula da professora Cremilda será num lugar diferente e que eu gosto muito: o Memorial do Imigrante, ali no Brás. Tem a ver com a aula passada, em que se falou da busca pelas identidades culturais, o que deve ser, no que a professora pesquisa, a raiz do ensaísta que escreve, por exemplo, romances históricos, que não fica só na ficção, mas traz elementos vivos de nosso passado, numa busca pela própria identidade, raiz, do autor.

E, no caso do jornalista, que também pode se enquadrar no caso anterior, o estudo da língua, a identidade-mãe de cada povo. Em resumo rápido e rasteiro é isso. Vai ser legal. E se der eu escrevo algo pra cá. Na verdade vou ver se escrevo pra entregar pra ela (tem um sistema de pasta com cada aluno que ela vai recolhendo trabalhos, apontamentos de leituras, das aulas, isso conta pontos) e aí já posto por aqui.

Há alguns anos eu visitei o Memorial na época em que eu trabalhava no site do padre Marcelo Rossi para fazer uma matéria sobre o assunto e acabei reformatando o texto e publicando no Rabisco, em 2005. Para ver o texto, clique aqui.

Deixa eu ir que já estou atrasado. Mas é por causa do blog, então tá tudo bem.

Museu de Zoologia

A última reportagem do especial que fiz pro Boivoador já está no ar.

O canto do cisne fala sobre o Museu de Zoologia da USP, verdadeiro ponto de pesquisa sobre a fauna e flora brasileira.

Dei um passeio lá dentro e trago na matéria os detalhes da história oficial brasileira, bem contada pelo museu.

Para ler a matéria, clique aqui.

Ler por lá, comentar por aqui.

Saudade de escrever. Esse foi meu último texto jornalístico produzido, já se vão quase dois meses. Vou caçar alguma pauta por aí esse fim de semana para matar a vontade. Não ter vínculo com nenhum lugar te deixa meio sem iniciativa, também pelo fato do mestrado consumir a maior parte do tempo. Mas vamos levando.

Mar adentro

Para relaxar, após uma semana difícil, uma dica de um site de fotos fantástico.

Perfeito para um sábado: pare, acesse o site abaixo e relaxe com imagens maravilhosas de um fotógrafo que se dedica a registrar as maiores ondas do mundo.

Clark Little Photography

E bom descanso.

%d blogueiros gostam disto: