Arquivo

Posts Tagged ‘brasil’

Quem está melhor: Messi ou CR7? + O calvário do Corinthians pós-Tite

ZURICH, SWITZERLAND - JANUARY 11: FIFA Ballon d'Or nominees Lionel Messi of Argentina and FC Barcelona (L) and Cristiano Ronaldo of Portugal and Real Madrid (R) attend a press conference prior to the FIFA Ballon d'Or Gala 2015 at the Kongresshaus on January 11, 2016 in Zurich, Switzerland. (Photo by Philipp Schmidli/Getty Images)

Photo by Philipp Schmidli/Getty Images

Falta-me tempo para colocar as colaborações ao Yahoo Esportes! neste espaço. Hoje vou colocar duas mais antigas. Uma delas é uma análise sobre o momento de Messi e Cristiano Ronaldo, visando a Bola de Ouro no fim do ano. Hoje fica cada vez mais claro que o melhor da temporada deve ser mesmo o astro português.

A outra é uma premonição. Um levantamento exaustivo e curioso sobre como vai um time depois que cede seu técnico para a Seleção Brasileira. Isso por conta da saída de Tite, do Corinthians, para treinar o time canarinho. E a profecia se cumpriu: os times normalmente vão mal após a saída de seu comandante para a CBF.

Seguem os links diretos:

O que acontece com o clube quando tem seu técnico ‘roubado’ pela Seleção? Cuidado, Corinthians!

Messi ou CR7, quem está melhor na temporada?

Anúncios

Seleção brasileira em foco

Semana passada fui num evento que teve a presença do Lucas, Oscar e Paulinho, da seleção. E rendeu um material legal. Curiosamente, foi meu último na Folha…

Vou colocar só os links porque são quatro matérias, muita coisa para botar aqui. Lá vai:

Lucas evita questionar reserva e se diz feliz por Bernard, que virou 1ª opção de Felipão

Paulinho não acha que ida ao Tottenham vá prejudicá-lo na seleção

Paulinho vê Corinthians favorito na Recopa; Lucas quer vitória para amenizar clima

Sob a sombra de Ronaldinho e Kaká, Oscar acha que não está garantido na seleção

 

Espanha criou uma forma própria de jogar, diz Marcos Senna

(Um esquenta para o jogo de hoje, escrevi antes da semifinal, vale lembrar)

RODRIGO HERRERO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

O meio-campista Marcos Senna, 36, que defendeu a Espanha na Copa do Mundo de 2006, comentou sobre a hegemonia da seleção espanhola, campeã dos dois últimos campeonatos europeus e do Mundial de 2010, na África do Sul, e que busca o inédito título da Copa das Confederações.

“Tive a oportunidade de jogar com esses jogadores e penso que são uma grande realidade. É o momento da Espanha, de uma era de jogadores muito bons e que criou uma identidade, uma base, uma forma própria de jogar. Isso faz com que a Espanha mantenha a sua performance independente de quem jogue”, disse Senna, que jogou por 11 anos no futebol espanhol, pelo Villarreal, e vai atuar na próxima temporada no New York Cosmos, dos Estados Unidos.

Nascido em São Paulo, o brasileiro naturalizado espanhol foi campeão da Euro-08 com a Espanha e atuou pela equipe até 2010, quando foi cortado da relação final que foi à África do Sul. Quatro anos antes, no mundial alemão, Marcos Senna jogou com oito atletas do atual elenco espanhol, que ainda buscava experiência internacional.

Em 2006, Marcos Senna atuou ao lado dos goleiros Casillas (então com 25 anos), Reina (24), do zagueiro Sérgio Ramos (20), dos meias Iniesta (22), Xavi (26) e Fábregas (19) e dos atacantes Fernando Torres (22) e David Villa (24).

Para ler na íntegra e ver fotos da seleção espanhola, clique aqui!

Na Copa de 1986, Brasil venceu a Espanha com gol de Sócrates e ajuda do árbitro

(Esse não tá assinado, mas foi bem legal fazer)

Rivais no próximo domingo na Copa das Confederações, Brasil e Espanha disputaram, em 1986, o quinto confronto direto em Copa do Mundo, no México –já haviam se enfrentado em 1934, 1950, 1962 e 1978.

Foi a estreia das duas equipes na competição e os brasileiros ganharam por 1 a 0, gol de Sócrates, aos 17min do segundo tempo. A vitória foi também a última da seleção em cima dos espanhóis.

O jogo, porém, ficou marcado por um erro do árbitro australiano Christopher Bambridge, que deixou de validar um gol espanhol aos 7min da etapa final. Após uma cobrança de escanteio, a bola sobrou para Francisco, fora da área. O meio-campista finalizou, a bola bateu no travessão e entrou 20cm no gol do goleiro Carlos. No entanto, a arbitragem não observou o lance e mandou o jogo seguir, para a indignação dos atletas espanhóis.

A manchete da Folha da edição de 2 de junho de 1986 já estampava na sua primeira página: “Brasil vence Espanha com o auxílio do juiz”.

Clique aqui e leia o texto na íntegra e veja também a galeria de fotos da Copa de 1986!

Policial, professor e advogado apitam a Copa das Confederações

RODRIGO HERRERO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Os dez árbitros escolhidos pela Fifa para apitar na Copa das Confederações, que acontece entre os dias 15 e 30 de junho no Brasil, trabalham nas mais diversas profissões e possuem gostos bastantes distintos. Desfilarão pelos gramados brasileiros professores, advogado, empresário e até um policial.

A Europa é o país que mais cedeu árbitros para a competição. Serão quatro os representantes: um inglês, um alemão, um holandês e um português.

O policial Howard Webb, 41, é um dos árbitros mais conhecidos e respeitados no futebol europeu. O inglês apitou a final da última Copa do Mundo, entre Espanha e Holanda, além de ter estado nas últimas duas edições da Eurocopa e apitar partidas da Champions.

Leia a matéria completa e veja a galeria de fotos clicando aqui!

Troféu da Copa das Confederações é mais pesado que o do Mundial

RODRIGO HERRERO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

O troféu da Copa das Confederações é o mais pesado dos produzidos pela Fifa. Com 8,6 kg, a taça pesa mais que a da Copa do Mundo, que tem 6,1 kg. A do Mundial de Clubes, por exemplo, pesa 5,2 kg.

Porém, o prêmio pela conquista do torneio preparatório para a Copa-2014 é feito de bronze e banhado a ouro e mede 40 cm de altura, com a base de 16 cm de diâmetro, sendo o ponto mais largo do troféu. Já a Copa do Mundo tem 4,9 kg de ouro puro em sua composição.

Segundo a Fifa, o campeão da Copa das Confederações, que acontece entre os dias 15 e 30 de junho, ganha um troféu vitalício. No entanto, a entidade mantém na sua sede a taça original, que tem na sua base todos os nomes dos ganhadores.

Para ler a matéria completa, clique aqui!

América Latina e integração regional na História

Aproveite que o carnaval é tempo de farra e descanso e leia este artigo que aborda a integração na América Latina desde bem antes de seu “descobrimento” e os processos interrompidos graças aos colonizadores europeus. E, claro, toda a história que todos conhecem de jugo espanhol e português na região em um primeiro momento, britânico, depois, e, por fim, da “influência” estadunidense na região, que terminou por separar de uma vez o ideário bolivariano de Gran Pátria.

Mas, além de histórico, o texto trata do momento atual, que a região possui nova mobilização em prol da integração – com o surgimento e aprofundamento dos mecanismos regionais, como o Mercosul e a Unasul – devido ao surgimento de governos progressistas e do bom momento econômico que atravessam esses Estados. E destaca, no fim, a importância do Brasil como líder desse processo de reunir os países da região em busca de uma integração que seja benéfica aos latino-americanos.

Para ler o artigo, visite o blog Notícias da América Latina!

%d blogueiros gostam disto: