Início > Crônicas > Uma visita à terra do vice…

Uma visita à terra do vice…

Ontem saímos de Buenos Aires rumo a novas experiências. E as tivemos, mas não de uma forma muito agradável. Recomendado por vários amigos e amigas, fomos à cidade do vice-campeão da Sul-Americana de 2012 conhecer o seu Delta e seus rios. O passeio em si é bacana, mas a tormenta é chegar até lá. E finalmente eu entendi que Tigre não tem nada a ver com Buenos Aires, ao contrário do que andei lendo na época da final do torneio de futebol.

Tren de La Costa - seria bom se ele saísse de Buenos Aires

Tren de La Costa – seria bom se ele saísse de Buenos Aires

Para chegar lá é preciso tomar um metrô, um trem de subúrbio e um trem turístico. O primeiro tardou 15 (!!!!) minutos para passar, lotando a estação – não é muito recorrente isso, mas ontem tivemos amargas experiências também en el SUBTE. Ao chegar em Retiro, estação que engloba os trens, uma zona. Cada plataforma tem um quadro de aviso que vai sendo atualizado. O trem estava marcado para chegar 10h29. Deu 10h40 e nada. Aí o quadro de avisos apagou e um recado no alto-falante sugeriria – porque não dava para entender aquele som abafado – que o trem iria sair não mais da plataforma 4, mas da 1. Mas o quadro da 1 não mudara. Ficamos no mesmo lugar. Até que o da plataforma 4 mudou para outro destino: Suárez. o trem chegou, todo mundo entrou, ficamos sem saber o que fazer. Até que o quadro mudou repentinamente para Mitre – destino para ir à Tigre. Entramos e aí virou um samba do criolo doido: gente perguntando para onde ia o trem, gente sentada saindo, gente entrando. Daqui a pouco se tocaram que não ia mais para Suárez e a galera que veio correndo pegar o trem saiu correndo também, até que só ficaram (e vieram) os que iam para Mitre. Um caos.

Depois de tudo isso, o trem demorou uns 15 minutos para sair, com pau na mecânica. Quando saiu, mais lerdo que os da CPTM. Ainda assim, em meia hora chegamos à estação Mitre, em Maipú. Aí, é pegar o turístico, que leva um tempo para chegar, mais uma meia hora até Tigre…  Chegamos lá mais de meio-dia e meia. Ao menos o passeio pelo Tren de La Costa é agradável, passa perto do Río de La Plata, por áreas verdes, muito gostoso.

Não sei se foi a época do ano, mas a cidade pareceu-me deserta, uma cidade fantasma mesmo. Parque de Diversões fechado, quase ninguém nas ruas, passeios vazios, sem filas para o barco, muito esquisito. O passeio de barco pelo rio (uma hora por 40 pesos) é legal, você passa por muitas casas (de veraneio ou residências mesmo) que ficam na margem do rio, com decks diretos na água. Em alguns casos até prainhas há, com o pessoal se banhando etc. Como o tempo mudou à tarde (de manhã, um frio terrível, à tarde, um sol escaldante), deu pra ver um pessoal de canoa, ou mesmo na margem curtindo o sol e a água.

Tigre

Tigre

Depois disso, fomos al Puerto de Frutos, um local amplo com vários comércios, gastronomia, artesanías, antiguidades etc. Tem uma parte que dá para ficar contemplando o rio, muito bacana. E como chegamos tarde, não deu para ver os museus do lugar, que são bem bonitos, mas longínquos do centro – o barco passa perto deles e a arquitetura do Museu de Arte, por exemplo, é belíssima.

Já eram quase 17h30 e resolvemos voltar. E mais demora com o tem, não o turístico desta vez, mas o suburbano, de novo. Espera longuíssima e lentidão. Tanto é verdade que só fomos chegar 19h15 em Retiro. E eu li em vários lugares que era perto. Tsc, tsc. Olha, não vale a pena ir para Tigre para passar o dia, com tanta demora para ir e voltar, e ainda um passeio, digamos assim, morno. Deve ser bacana quedar un fin de semana, para aproveitar outros passeios, com opções de banho e conhecer outros pontos do rio, isso sim. O passeio me fez lembrar e ter saudade de Foz do Iguaçu, onde fizemos passeios ótimos, seja de barco, a pé, de bote etc. Foi bem mais agradável.

Mas, voltando à realidade, chegar em Retiro às 19h15 não foi bacana. Pelo horário, decidimos ir jantar e só depois ir para o hostel. Em Retiro, estação lotada, um inferno para entrar e um inferno ainda pior para baldear para a linha vermelha (são três estações de três linhas que se interconectam, imagine a zona). Um espaço minúsculo com gente entrando na plataforma, sem ter como você fazer o caminho oposto. Revivi meus piores momentos na Sé às 18h. Mas muito mais apertado, claustrofóbico até.

Ao menos, o jantar da noite foi exquisito. Fomos ao Niña Bonita, um restaurante pequeno, nada badalado, mas com um bife de lomo delicioso, acompanhado de uma ensalada mixta e de uma boa e velha Quilmes, enquanto que a Patrícia mandou ver um talharim à bolonhesa.

Bem, é hora de ir à rua para o último dia de passeio em Buenos Aires! Hasta!

Anúncios
  1. 21/12/2012 às 3:53 PM

    Fiz o passeio do Tren de la Costa em 2006, muito antes de o Tigre não voltar para o segundo tempo. Foi um belo passeio. No nosso caso, a dificuldade foi chegar lá, pois sabíamos que ele existia, mas não o nome. E ninguém sabia do que estávamos falando até um taxista nos levar a uma das estações. Na volta, sim, pegamos o trem em Mitre rumo a Retiro, em um dia bem gostoso. No Tren de la Costa, paramos em quase todas as estações, uma mais simpática que a outra. E no dia em que fomos o parque de diversões também estava fechado! 🙂

    Curtir

    • rodrigoherrerolopes
      22/12/2012 às 9:03 AM

      É,por ter ficado na cidade muito tempo, acho que perdi o passeio pelo próprio trem, nas estações… Mas foi legal mesmo assim. O duro, realmente, é chegar lá. Abs!

      Curtir

      • 22/12/2012 às 9:05 AM

        A dica que nos tinham dado foi justamente evitar o passeio de barco (algo que, pelo que você falou, era melhor do que nos tinham falado), para poder parar nas estações. Nem na de San Isidro, com o shopping center, vocês pararam?

        Curtir

      • rodrigoherrerolopes
        25/12/2012 às 3:35 PM

        Pô, a gente nem parou, uma pena. Como tava meio tarde e estávamos cansados, fomos direto. Pena. Mas o barco é bem bacana mesmo.

        Curtir

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: