Início > Crônicas > Venezuela – dia 3

Venezuela – dia 3

Hoje o dia foi complicado. Uma gripe que se avistava desde segunda deu o ar de sua graça hoje, firme e forte. Isso porque, ontem, tomei uma baita chuva na saída da Biblioteca Nacional e, ao entrar no metrô, tive o azar de pegar o vagão com ar condicionado. Um frio de lascar. Já viu a combinação de corpo molhado e ar frio, né? Já senti frio, a garganta já foi pro vinagre, espirrei pra burro e me senti tão cansado que não sei como consegui completar as pesquisas de hoje.

Já estou no mês de abril de 2008, avancei quase um ano e meio em meros três dias. Desse jeito, poderia voltar para o Brasil daqui uma semana e meia. Mas há outras coisas por fazer, e curtir também. Além do quê, não há voos em profusão para isto. É um por dia e só. Mas só curtirei se minha alergia deixar… Mas isso é outra história.

A Biblioteca Nacional daqui de Caracas é bem organizada, dividida em setores, o pessoal é muito prestativo e gente boa, mas… é tudo uma zona. As pastas estão desorganizadas – na de “1 a 15″ estão os de 16 a 30” e vice-versa -, os exemplares estão fora de ordem, muitos amassados, rasgados, alguns até com páginas faltando, cortadas por algum imbecil que poderia xerocar ao invés de ferrar com o próximao que fosse pesquisar.

Além disso, não há monitores te vigiando como, por exemplo, no Arquivo do Estado de São Paulo. Eu achava um exagero, mas entendia. Agora, compreendo bem mais. Não é a toa que em Sampa o pesquisador não pode manipular o jornal sem luvas, tocar com os cotovelos no material pesquisado, nem tirar da mesa onde está manipulando-o. Aqui é tudo livre. Convalescente como eu estou hoje, fiquei um pouco preguiçoso em organizar as coisas. Sentado mesmo, lia o periódico como se fosse em uma banca. E ninguém foi chiar comigo. Aqui o povo é mais low-profile.

Após este causo, vou em referir a outro, mais engraçado. Não é que o tonto aqui, por alguma razão misteriosa, esqueceu as meias no Brasil? Tô usando uma meia fedidaça até agora. Bem, menos ontem, que resolvi ir sem nada, para não feder e gastar muito a filha única. E bem ontem eu tomei chuva e molhei o pé. Inferno! Mas foi bom, porque hoje a minha única meia tava sequinha para segurar as agruras de um tênis ainda úmido – andar com os pés molhados é infernal, mas a meia segurou a onda.

A saída era sabida: preciso comprar meias. Ontem, em meio à chuva, passei por várias “zapaterias” e nada de ver “calcetines” nas lojas. Puta azar, sô. Aqui os caras não vendem junto. Mas porra, meia é pra calçar o sapato, então, tem que vender!

Mas hoje o tonto aqui foi mais esperto. Perguntei pra empregada onde tinha uma “tienda de ropa o calcetines cerca del metro” e ela me indicou uma a três estações de onde estou. Na volta da Biblioteca Nacional, mesmo combalido pela gripe, dei um pulo lá e consegui, ufa, comprar meias. E como eu já estava precisando – já que as outras que ficaram no Brasil estavam passando do ponto – comprei umas quatro, a 13 bolívares cada, uma pechincha. Isso porque era uma loja grande e não era “rebajas” ou uma loja qualquer, era uma C&A com Pernambucanas, essas coisas. Pra tu ter uma idéia, 13 bolívares não dá 4 reais no câmbio negro, chico!

Até que tô me virando bem, até resolver problema de celular… consegui hoje entravar um diálogo com a atendente da Movistar. Se bem que é naquelas, eu grunho umas duas ou três palavras e ouço e entendo o resto. Mas essa é uma história para outra hora. Hasta luego!

Anúncios
Categorias:Crônicas Tags:, , ,
  1. Paty
    10/01/2011 às 5:58 PM

    Desvendando o mistério: Eu dobrei e guardei suas meias na gaveta ao invés da mala… Sentindo o peso da culpa hehehe. Sorry, dear!!!

    Curtir

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: